21 Outubro 2021
pt | en Contactos | Mapa do Site
Página Inicial » Newsletter
Ginkgo biloba Versão para impressão Enviar por E-mail
02 O Jardim de Plantas Aromáticas e Medicinais, inaugurado no dia 5 de junho de 2000, Dia Mundial do Ambiente, é um espaço aprazível onde os visitantes podem conhecer mais de quatro dezenas de plantas medicinais, aromáticas e algumas ornamentais, oriundas dos 5 continentes.

 Nos 890 m2 deste Jardim o visitante pode observar plantas como a cana-de-açúcar, o funcho, a consolda, a salva, a salsa, o aipo, diversas hortelãs, a babosa, a árvore-da-canela e uma Ginkgo biloba, originária da China.


Neste mês, damos a conhecer a árvore-avenca ou ginkgo, uma árvore originária da China.

Nome científico: Ginkgo biloba L.    

Nome vulgar: árvore-avenca

Família: Ginkgoaceae

Origem: China

Descrição: Espécie de folhas caducas; dióica, isto é, algumas árvores apresentam somente flores masculinas e outras apenas flores femininas. Estas árvores podem atingir entre 20-35 m de altura (na China alguns exemplares atingem os 50 m). As folhas possuem a forma de leque. A camada exterior do fruto é carnuda e, quando maduro, apresenta um cheiro a manteiga rançosa.

Propriedades: antialérgico, anticoagulante, antioxidante (folhas), antibacteriano e antifúngico (sementes).

Usos: culinário, medicina tradicional, outros

Uso mais comum:

Medicina popular – As folhas possuem um grande poder antioxidante, prevenindo o aparecimento de doenças neurológicas degenerativas, combatendo a formação de radicais livres e promovendo a longevidade do indivíduo. Também são usadas no fabrico de comprimidos, para melhorar a circulação sanguínea atuando quer como vasodilatador quer como vasoconstritor. A infusão das sementes é usada para o tratamento da asma, constipações e infeções urinárias.

Partes utilizadas: folhas e sementes.

Curiosidade: Esta árvore, sagrada na China, é considerada um fóssil vivo por existir desde há mais de 270 milhões de anos. Alguns dos exemplares mais velhos, existentes na China, contam com mais de 2500 anos. Como é muito resistente à poluição é muito cultivada, hoje em dia, em jardins citadinos e avenidas.

No Japão, mais concretamente na cidade de Hiroshima, a 2 Km do ponto onde, em 1945, caiu a bomba atómica sobrevivem, ainda hoje, 6 árvores de ginkgo. É por isso que esta árvore é considerada como um símbolo de paz e longevidade.

A infusão das sementes, para além do uso medicinal, é usada como inseticida.

Precauções: Estão documentadas diversas interações entre alguns medicamentos e o uso de ginkgo. Recomenda-se a consulta do seu médico assistente antes de tomar ginkgo.

 

Galeria de Fotos

 

Fotos de: Juan Silva/DCI

 
Mapa do Site | Sugestões | Condições de utilização | Privacidade | © 2021, Municipio do Funchal Facebook | RSS