21 Outubro 2021
pt | en Contactos | Mapa do Site
Página Inicial » Newsletter
Campanha para avaliação do caranguejo da fundura Versão para impressão Enviar por E-mail
 04 No âmbito do projeto MARPROF (Bases para a Gestão e Valorização Gastronómica de Espécies Pesqueiras Profundas da Macaronésia) decorrerá no próximo mês de março uma campanha de pesca do caranguejo da fundura na Baía do Funchal.

 O projecto Marprof (Bases para a Gestão e Valorização Gastronómica de Espécies Pesqueiras Profundas da Macaronésia) teve início em outubro de 2009 e visa desenvolver e explorar novas perspetivas, no âmbito da exploração sustentável e valorização dos recursos marinhos profundos, criadas pelos frutuosos trabalhos efetuados, por esta mesma parceria, ao longo da série de projetos PESCPROF.

O Marprof ampliará o inventário da biodiversidade marinha profunda, criando um melhor conhecimento científico, imprescindível para a gestão e para o desenvolvimento de novas pescarias baseadas numa exploração sustentável. Serão levadas a cabo campanhas de mar, para desenvolver experiências de prospeção e avaliação de recursos da região macaronésica, entre os 200 e 1500 metros de profundidade. Serão introduzidas melhorias tecnológicas e elementos biodegradáveis amigos do ambiente nos sistemas de pesca (palangre de meia-água para peixe espada preto e covos específicos para camarão e caranguejo).

A campanha de pesca do caranguejo da fundura (CHACE-FX) terá a duração aproximada de 10 dias e decorrerá a bordo de uma embarcação da pesca comercial. As capturas realizar-se-ão com covos bentónicos MMF. A campanha visa recolher dados que permitam realizar a avaliação do potencial pesqueiro do caranguejo da fundura Chaceon affinis e por outro lado recolher exemplares para um evento gastronómico com recurso de profundidade para o setor pesqueiro.

No mês de abril, decorrerá em Las Palmas o workshop para aplicação de uma metodologia inovadora para a avaliação do potencial pesqueiro do caranguejo da fundura baseada em métodos de amostragem e análise habitualmente utilizados em geoestatística. Tratando-se de um recurso profundo e uma espécie com um crescimento lento, a sua futura exploração comercial deverá ser levada a cabo de uma forma racional e sustentada. Assim, é imprescindível a avaliação deste recurso para que se possa atribuir o número de licenças de pesca e o número de covos a licenciar numa determinada área, neste caso, a Baía do Funchal.

Galeria de Fotos


 

(Fotos de: DCI)

 
Mapa do Site | Sugestões | Condições de utilização | Privacidade | © 2021, Municipio do Funchal Facebook | RSS