20 Outubro 2021
pt | en Contactos | Mapa do Site
Página Inicial » Newsletter
Alunas vencedoras do Prémio Infante D. Henrique na Estação de Biologia Marinha do Funchal Versão para impressão Enviar por E-mail
5 A Estação de Biologia Marinha do Funchal recebeu entre os dias 18 e 22 de março as alunas da Escola da APEL, vencedoras do nível de participação Ouro do Prémio Infante D. Henrique, Tânia Faria e Sara Pita, para completarem o “Projeto Residencial”.

O Prémio Infante Dom Henrique é a versão portuguesa de “The Duke of Edinburgh’s Award”, fundado em 1956 na Grã-Bretanha pelo Duque de Edimburgo. Com a fundação do Prémio em 1987 no Porto, do qual o Duque de Bragança além de membro fundador é Presidente de Honra, Portugal tornou-se o primeiro país europeu de língua não inglesa a adotar o programa, no qual já participam mais de seis milhões de jovens em aproximadamente 140 países.

O Prémio Infante D. Henrique é um programa internacional de desenvolvimento pessoal e social, dirigido a todos os jovens dos 14 aos 25 anos de idade, que os encoraja a desenvolverem-se como cidadãos activos, participativos fazendo uma contribuição positiva na sociedade e que os prepara com experiências de vida para marcar a diferença com os próprios, as suas comunidades e o mundo.

Este programa compreende quatro grupos de atividades: Serviço à Comunidade; Talentos Pessoais; Atividades Desportivas e Espírito de Aventura.

Ao participarem do programa do Prémio os jovens têm acesso a três medalhas: Bronze, para maiores de 14 anos; Prata, para maiores de 16 anos e Ouro, para maiores de 17 anos.

O “Projeto Residencial” é um requisito adicional e obrigatório do nível de participação Ouro e envolve objetivos como: conseguir sobreviver num ambiente desconhecido, demonstrar iniciativa, construir novos relacionamentos e demonstrar preocupação pelos outros, trabalhar como membro de uma equipa, para um objectivo comum, aceitar a responsabilidade para consigo próprio e para com outros, desenvolver técnicas de comunicação, mostrar iniciativa, divertir e apreciar a convivência e o trabalho com outros.

Na Estação de Biologia Marinha do Funchal as alunas foram acompanhadas pela Dra. Mafalda Freitas e a Dra. Luisa Costa. Para além de conhecerem melhor a Estação e os projetos de investigação que aqui decorrem, puderam observar de perto como os biólogos trabalham e participar nas atividades que estavam a decorrer, nas saídas de mar e amostragens de crustáceos e peixes da campanha CHACE-FX, do projeto Marprof. Ainda no âmbito deste projeto colaboraram em atividades de divulgação cientifica, nomeadamente nos conteúdos para um dvd sobre as espécies de profundidade da Madeira.

Tiveram também oportunidade de visitar o Museu de História Natural do Funchal e o Jardim de Plantas Aromáticas e Medicinais, acompanhadas pelo Dr. Juan Silva, que lhes explicou o processo de montagem do herbário e da entomoteca.

A Dra. Margarida Reis é a responsável pelo núcleo deste Prémio na Câmara Municipal do Funchal e as alunas foram acompanhadas à Estação pelos Professores Cláudia Gonçalves e Venâncio Camacho.

 

 

Galeria de Fotos

 

( Fotos de: Luisa Costa /DCI e de Tânia Faria e Sara Pita)

 
Mapa do Site | Sugestões | Condições de utilização | Privacidade | © 2021, Municipio do Funchal Facebook | RSS