18 Outubro 2021
pt | en Contactos | Mapa do Site
Página Inicial » Newsletter
Contaminantes prioritários em recursos marinhos, o caso da ciguatera Versão para impressão Enviar por E-mail

 

01  No dia 15 de outubro o Dr. Jorge Diogène Fadini, Diretor do Programa de Segurança Alimentar e Monitorização Marinha do IRTA, apresentou 2 palestras na Estação de Biologia Marinha do Funchal.

 Organizadas pelo Dr. Pedro Diniz (ITB - Investigação e Transferência de Biotecnologia, Lda) e pelo Prof. Manfred Kaufmann (Universidade da Madeira) foram apresentadas duas palestras sobre Segurança Alimentar e Monitorização Marinha pelo Dr. Jorge Diogène Fadini. Assistiram 18 investigadores da Universidade da Madeira, Estação de Biologia marinha do Funchal, Direcção de Serviços de Investigação das Pescas, Museu da Baleia da Madeira, Parque Natural da Madeira, entre outros.

Na sua primeira apresentação “ECsafeSEAFOOD (2013-2017): Priority environmental contaminants in seafood: safety assessment, impact and public perception on the safety of seafood products” (ECsafeSEAFOOD (2013-2017): Contaminantes ambientais prioritários nos peixes e marisco: avaliação da segurança, impacto no público e perceção da segurança dos produtos alimentares marinhos), o Dr. Jorge Diogène Fadini (IRTA - Institut de Recerca i Tecnologia Agroalimentàries - http://www.irta.cat) falou resumidamente do projeto ECsafeSEAFOOD, coordenado pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) e que tem o objetivo primordial de avaliar problemas de segurança alimentar relacionados com contaminantes prioritários que podem se encontrar nos peixes e mariscos, como resultado de contaminação ambiental, e avaliar o seu efeito na saúde pública (http://www.ecsafeseafood.eu/).

Na palestra “Ciguatera Fish Poisoning, a global perspective” (Envenenamento dos peixes por ciguatera, uma perspetiva global), começou por destacar quais as espécies onde esta toxina já tinha sido detetada, qual a sua distribuição mundial, a sua toxicidade e sintomas associados. A Ciguatoxina já identificada na Madeira é produzida pela microalga Gambierdiscus toxicus (dinoflagelado). Aqui no arquipélago da Madeira esta foi detetada em exemplares de grandes dimensões de charuteiro (Seriola sp.) que provieram essencialmente das ilhas Selvagens, por isso a interdição de pesca nessa área e em todo o arquipélago em exemplares com peso total superior a 10kg, visto serem peixes migratórios.

 

Galeria de Fotos

 

(Foto e Texto de: Luisa Costa)

 
Mapa do Site | Sugestões | Condições de utilização | Privacidade | © 2021, Municipio do Funchal Facebook | RSS