18 Outubro 2021
pt | en Contactos | Mapa do Site
Página Inicial » Newsletter
1ª Noite Aberta de 2016 decorreu no dia 23 de julho com o tema “Mar do Porto Santo: Peixes dos ilhéus do Porto Santo e Corveta Pereira d’Eça” Versão para impressão Enviar por E-mail
16  A Estação de Biologia Marinha do Funchal abre as portas ao público uma noite por mês durante o Verão com o intuito de mostrar o que se faz aqui neste laboratório tanto na componente da investigação como na componente da educação ambiental.

 A primeira Noite Aberta de 2016 foi realizada no dia 23 de julho, com o tema “Mar do Porto Santo: Peixes dos ilhéus do Porto Santo e Corveta Pereira d’Eça”, apresentado por Emanuel Almada (MARE - IPLeiria e MARE - Estação de Biologia Marinha do Funchal).

Está a decorrer na Estação de Biologia Marinha do Funchal em colaboração com o MARE- IPLeiria e com o Parque Natural da Madeira, um projeto denominado Avaliação da Ictiofauna Costeira da Ilha do Porto Santo e Ilhéus entre 2016 e 2017, que foi apresentado pelo aluno de mestrado Emanuel Almada, nesta noite aberta.

Os objetivos do projeto são:

  • Avaliação da comunidade da ictiofauna costeira em zonas com diferentes estatutos de proteção: integral, parcial e não protegida;
  • Avaliação da comunidade da ictiofauna em zonas afetadas por uma maré negra proveniente de um derrame do navio petroleiro “Aragon” em janeiro de 1990, com comparação de dados obtidos em 1991 e 2000 por investigadores do Departamento de Ciência;
  • Recife artificial Vs. Recife Natural (O Madeirense, afundado para se tornar num recife artificial, alberga uma densidade de peixes fantástica e encontra-se dentro da reserva integral. Como ponto de comparação pretende-se usar a baixa das bicudas, um afloramento rochoso que se encontra dentro da mesma área. Tendo assim, um ponto de comparação da densidade existente num recife natural com um recife artificial).

No âmbito deste projeto está a decorrer a tese de mestrado de Emanuel Almada coorientada pela diretora da Estação, Dra. Mafalda Freitas, estando então previstas 4 campanhas (duas em 2016 e duas em 2017) envolvendo mergulhos e uma equipa multidisciplinar.

Na primeira campanha, decorrida entre os dias 21 e 28 de maio, a equipa de biólogos /mergulhadores /fotógrafos fez diversos mergulhos em pontos considerados estratégicos para uma rigorosa e completa análise da comunidade da ictiofauna costeira do Porto Santo. Uma espécie de peixe nova para o Porto Santo foi já assinalada.

Paralelamente, decorreu entre os dias 4 e 10 de Julho de 2016 na ilha do Porto Santo uma campanha de mar levada a cabo por 4 investigadores de instituições científicas da Região Autónoma da Madeira (CIIMAR-Madeira, Observatório Oceânico da Madeira e Câmara Municipal do Funchal - Estação de Biologia Marinha) com o objetivo de efetuar o estudo de caracterização prévia antes do afundamento da Corveta NRP Pereira D’Eça.

O trabalho dos investigadores incluiu avaliação da ictiofauna, macrofauna, macroflora e meiofauna, tendo igualmente sido recolhidas amostras de água para determinação de nutrientes, amostras de sedimento para avaliação da granulometria e conteúdo de matéria orgânica ao que se somaram arrastos para recolha de plâncton. Após o trabalho no mar, foi necessário conservar e identificar todas as amostras, descarregar e catalogar as imagens recolhidas e registar cuidadosamente todas as observações, num trabalho que, frequentemente, se prolongava pela noite dentro.

A corveta Pereira D’Eça foi afundada dia 13/07/2016 na costa sul do Porto Santo, com o intuito de fomentar o turismo subaquático na ilha. Esta missão científica ao Porto Santo, resultou duma parceria entre o CIIMAR-Madeira, o Município do Funchal (através da sua Estação de Biologia Marinha e do Museu de História Natural), a Universidade da Madeira, o Observatório Oceânico da Madeira (OOM) e o Instituto de Florestas e Conservação da Natureza (IFCN - IP RAM) tendo sido efetuados 31 mergulhos em 5 locais distintos, num total de mais de 24 horas de trabalho subaquático a profundidades entre os 5 e os 30 m.

Após o afundamento foi colocada uma câmara na Corveta e as imagens de vídeo foram visualizadas pelos presentes.

A próxima Noite Aberta decorre no dia 27 de agosto com o tema: “Lixo marinho”.

 

Galeria

 

 

 

 

(Fotos de: direitos de autor "©" e de Flávio Martins; Texto de: Mafalda Freitas /DCRN)

 

 
Mapa do Site | Sugestões | Condições de utilização | Privacidade | © 2021, Municipio do Funchal Facebook | RSS