Apresentação do Projecto MARPROF-CV em Las Palmas Versão para impressão

DSC_0139O projecto Marprof-CV (Potencial dos Novos Recursos Pesqueiros de Águas Profundas de Cabo Verde, Bases para a sua Gestão Sustentável e Valorização Gastronómica) foi apresentado nos dias 23 e 25 de Novembro em Las Palmas.

Realizou-se nos passados dias 23 e 25 de Novembro, no Instituto Canário de Ciências Marinhas, a reunião de lançamento do projecto e coordenação inicial do projecto Marprof-CV (Potencial dos Novos Recursos Pesqueiros de Águas Profundas de Cabo Verde, Bases para a sua Gestão Sustentável e Valorização Gastronómica). Participaram nesta reunião, José A. González (Instituto Canario de Ciencias Marinas , ICCM), coordenador geral do projecto, Oksana Tariche Pastor (Instituto Nacional de Desenvolvimento das Pescas, INDP), coordenadora para Cabo Verde, Sandra Correia e Carlos Monteiro (INDP), João Delgado (Direcção de Serviços de Investigação das Pescas), coordenador para a Madeira e Mafalda Freitas (Estação de Biologia Marinha do Funchal), coordenadora adjunta para a Madeira.

O projecto de I+D+i MARPROF-CV, que decorrerá entre Outubro de 2010 e Outubro de 2012 tem como objectivo principal o estabelecimento de bases científicas e tecnológicas para o aproveitamento sustentável dos novos recursos marisqueiros e pesqueiros de Cabo Verde e a sua valorização da culinária. As espécies alvo são a gamba da Madeira (Plesionika edwardsii) e o peixe-espada-preto (Aphanopus sp.).

MARPROF-CV é um projecto do Programa de Cooperação Transnacional (PCT) Açores-Madeira-Canárias (MAC) 2007 – 2013, co-financiado através de fundos FEDER da União Europeia (85%) e pelas entidades de direito público participantes (15%), acrescidos de cerca de 5% adicional, aportado pela República de Cabo Verde. O orçamento total ascende a 645,921.03€.

A parceria é constituída pelo Governo de Canárias / Agencia Canaria de Investigación, Innovación y Sociedad de la Información (ACIISI) / Instituto Canario de Ciencias Marinas (ICCM), como chefe de fila, a Secretaria Regional do Ambiente e dos Recursos Naturais / Direcção Regional das Pescas / Direcção de Serviços de Investigação das Pescas (SRA / PRA / DSIP) da Madeira, Câmara Municipal do Funchal / Museu de História Natural do Funchal / Estação de Biologia Marinha do Funchal (CMF / MMF / EBMF) da Madeira e Instituto Nacional de Desenvolvimento das Pescas (INDP) de Cabo Verde. Ao todo participam um total de 17 investigadores e pessoal de apoio.

Os objectivos e as principais actividades do MARPROF-CV são:

A. - Reforço da parceria MAC-Cabo Verde como uma rede de excelência e de boas práticas na biologia pesqueira.

1.- Reuniões e workshops para coordenação, planeamento e acompanhamento do projecto. A reunião de lançamento do projecto e coordenação inicial ocorreu no Instituto Canário de Ciências Marinhas (ICCM) em Las Palmas entre os dias 23 e 25 de Novembro de 2010.


2.- As acções de formação. Relatórios e técnico-científicos (actividades programadas FSE Fundo Social Europeu). Está previsto o embarque e formação de observadores (armadores, mestres, marinheiros e outros agentes sociais do sector das pescas) a bordo de navios de investigação.

B. - Prospecção experimental biologia das pescas, e avaliação de novas pescarias de alto mar em Cabo Verde.

3.- Acção piloto de pesca experimental para a prospecção dos stocks insulares de gamba da Madeira (Plesionika edwardsii). Inclui três campanhas de mar em águas relativamente profundas (100-300 m) de Cabo Verde, em redor de diferentes ilhas, usando covos de camarão semi-flutuantes. Estas campanhas de pesca serão realizadas a bordo do navio de investigação "Professor Ignacio Lozano" das Ilhas Canárias.

4 .- Acção piloto de pesca experimental para a prospecção de sotcks de peixe-espada-preto (Aphanopus spp.). Inclui uma campanha de mar em águas profundas (700-1300 m) de Cabo Verde, utilizando palagres derivantes de meia-água (tipo madeirense). Esta campanha será realizada por um ou dois palangreiros da frota comercial da Madeira.

5 .- Obtenção de dados pesqueiros, oceanográficos e biológicos da gamba da Madeira e do peixe-espada-preto. Serão também devidamente estudadas as espécies acompanhantes (outros peixes e crustáceos) que tenham interesse comercial.

C. - Promoção de produtos novos peixes e divulgação dos resultados e seu potencial económico.

6 .- Elaboração de um plano de comunicação e divulgação. Sensibilização e seminários técnicos para o sector das pescas. Inclui a divulgação dos resultados científicos e tecnológicos mais relevantes e seu potencial sócio-económico às comunidades e administrações das pescas. Será realizada uma exposição itinerante para sensibilizar e informar o público em geral e a população estudantil para estas temáticas

7 .- Laboratórios de culinária, eventos gastronómicos e apresentações públicas. Estão previstas colaborações e sinergias com os estabelecimentos de restauração, sector público e / ou do sector privado em Cabo Verde, Canárias e Madeira para desenvolver actividades promocionais.