Aranhas sobreviventes da Exposição são libertadas na Natureza Versão para impressão
Foto_sinopse No passado mês de Março libertaram-se, na Natureza, alguns dos exemplares sobreviventes da Exposição “Aranhas do Arquipélago da Madeira”.

Na exposição temporária “Aranhas do Arquipélago da Madeira”, aberta ao público em Julho de 2009, estiveram em exibição 14 espécies de aranhas vivas (endémicas, nativas e introduzidas). Com o encerramento da Exposição, no passado dia 20 de Março, decidiu-se libertar alguns dos espécimes sobreviventes, nos locais onde foram recolhidos.

Foi dada uma especial atenção à Hogna heeri (aranha-lobo de Heer), por se tratar de uma espécie endémica do maciço montanhoso central (incluindo o Paúl da Serra), zona severamente fustigada pelos incêndios do Verão passado. No entanto, foram libertadas outras espécies.

A equipa do Museu de História Natural do Funchal espera, que este gesto simples contribua para a recuperação da população local.

Os espécimes que, entretanto, morreram no decurso da exibição foram, devidamente identificados e incorporados na colecção de aracnídeos do Museu.

 

Galeria de Fotos

 

(Fotos de: Helena Encarnação/DCI)